segunda-feira, 18 de maio de 2009

Não Comprem Livros da SALVAT EDITORES PORTUGAL

Preparados para a estória?

Pois cá vai...

Num dos brindes que recebemos na maternidade, vinha um panfleto que foi devidamente preenchido por nós com os nossos dados pessoais e colocada a cruz do lugar onde nos é pedido para avisar se desejamos que os nossos dados sejam apenas usados pela empresa em causa. É obvio que essa cruz nunca é respeitada no meio desta selva que se tornou Portugal.

Passados uns meses, fomos contactados por alguém do Clube Disney a perguntar-nos se desejávamos conhecer os livros da colecção ( para a J. ler daqui a 5 ou 6 anos depois de os destruir e pintar, se calhar pela ordem inversa).

A nossa resposta foi a seguinte:

- NÃO VAMOS COMPRAR NADA, MAS SE VOCÊS NOS QUISEREM OFERECER OS LIVROS, PODEM ENVIAR!
MAS VOLTO A DIZER, QUE NÃO VOU PAGAR NADA!!!

Isto aconteceu há aproximadamente 2 meses. A encomenda chegou em nome da Mãe, que assinou e o Pai foi aos correios para a levantar. Já com o pé atrás, caso fosse preciso pagar alguma coisa, eles ficavam lá.

Mas não... foi só levantar a encomenda.

Na semana passada, recebemos uma carta destes senhores que a partir de hoje entraram na minha lista negra e serão denegridos aqui e noutros espaços, a dizer exactamente o seguinte:

"Até à data não recebemos qualquer pagamento relativo ao Aviso/Recibo que tem ainda por liquidar(...)

Assim vimos mais uma vez solicitar o pagamento do valor de 12,49E correspondente ao Aviso/Recibo número****** da colecção 'Clube do Livro Disney', cujos livros enviados são (...)


(...) Caso não recebamos nos próximos 8 dias úteis, teremos de passar o seu processo para o Departamento Jurídico. Esperamos obviamente não ter de tomar estas medidas.



E continua...

Gostava de chamar uns poucos de nomes a estes F**** da P***, mas como quero mostrar este blog à minha filha, não vou usar um único nome insultuoso a estes tipos.

Fiquei a saber que estes senhores já conseguem fazer-nos pagar algo que não compramos. Agora para além das cartas que recebo das finanças, também vou ficar a tremer quando recebo cartas de ladrões, tipo estes da SALVAT EDITORES PORTUGAL.(Aviso à navegação: Não estou a chamar ladrões aos tipos das finanças)

Mais uma vez, não é pelo valor que eles nos querem cobrar, mas sim por uma questão de princípios. Se há alguma coisas que quero transmitir à minha filha são os princípios e mostrar-lhe que não nos podemos deixar manipular por esta sociedade canibalesca.

Agradeço a todos a paciência que tiveram ao ler este post, e que se concordarem com ele, que me ajudem a denunciar esta fraude.

Da minha parte irá seguir um mail para a DECO outro para o Instituto de Defesa do Consumidor e todos os meus contactos irão receber copia deste texto.

Se conhecem alguém na mesma situação agradeço que lhe passem esta mensagem

Um grande bem-haja a todos...

43 comentários:

Armando disse...

Toni & Irina:

Registem que de acordo com o disposto no artº 6º do Dec Lei 143/2001 na redacção que lhe foi introduzida pelo DL 82/2008 qualquer adquirente de bens no âmbito do regime de "Contratos à Distância" (este vosso caso...) tem o direito de livre resolução do contrato em prazo mínimo de 14 dias sem pagamento de indemnização e sem necessidade de indicar o motivo. É o chamado direito de arrependimento.
Nos termos do nº 5 do referido artº 6º dequele DL "direito de arrependimento" vs resolução de contrato subjacente a tal direito considera-se exercido através de expedição de carta registada com A.R. comunicando ao outro contraente a vontade de resolver tal contrato.
É fácil, eficaz e definitivo. Não há fornecedor nenhum que arrisque manter um contrato depois de receber a comunicação de arrependimento por parte do comprador.
Se tiver havido pagamentos o fornecedor tem 30 dias para os devolver, findos os quais tem mais 15 para devolver em dobro sem prejuízo de outras eventuais indemnizações.
Podeis tentar, acho eu

From nordeste transmontano
with love
A Mendes

A MENDES disse...

Pai,
Não estamos obrigados a devolver ou a pagar o quer que seja, que não tenhanhamos solicitado/contratado.
Ver n.º 4 do Art. 9.º da Lei n.º 24/96 de 31 de Julho
“4 —O consumidor não fica obrigado ao pagamento de bens ou serviços que não tenha prévia e expressamente encomendado ou solicitado, ou que não constitua cumprimento de contrato válido, não lhe cabendo, do mesmo modo, o encargo da sua devolução ou compensação, nem a responsabilidade pelo risco de perecimento ou deterioração da coisa.”

Jinhos

Amores Perfeitos disse...

aconteceu-me exactamente o mesmo tinha a minha filha meses(hoje tem 5 anos) deixei o caso seguir e nunca liguei... se ameaçam q vão p tribunal deixa os dizer isso... pq eles fazem isso como ameaça mas nunca vão por esse valor p tribunal... eu nunca me preocupei e eles deixaram de me chatear já há uns anos

INFOEXCLUIDO ( O meu computador não foi pago pelo Governo) disse...

ESTAS COISAS SÓ ACONTECEM AOS GANANCIOSOS QUE JULGAM QUE ALGUÉM DÁ ALGO A OUTRÉM SEM QUE SE DÊ ALGO EM TROCA. É BEM FEITO!

cliente salvat disse...

Olá, eu sou cliente Salvat há mais de um ano e nunca tive problemas. Sempre tive 14 dias após a data de recepçao das encomendas para decidir se queria ou não ficar com os livros. Já tive alturas em que ja tinha passado esse tempo e aceitaram a minha desistencia. Desde que pague tudo certinho sem falhas de certeza que nao terá problemas. E se realmente pagou só tem de apresentar o comprovatovo de pagamento ou ligar para a linha de apoio ou cliente porque, pelo menos comigo são sempre impecaveis e resolvem a situaçao com bastante rapidez e coerencia. A mim nunca ninguém me obrigou a nada e quando naõ quero não aceito à espera que depois seja a salvat a desistir.

cliente salvat disse...

Olá, eu sou cliente Salvat há mais de um ano e nunca tive problemas. Sempre tive 14 dias após a data de recepçao das encomendas para decidir se queria ou não ficar com os livros. Já tive alturas em que ja tinha passado esse tempo e aceitaram a minha desistencia. Desde que pague tudo certinho sem falhas de certeza que nao terá problemas. E se realmente pagou só tem de apresentar o comprovatovo de pagamento ou ligar para a linha de apoio ou cliente porque, pelo menos comigo são sempre impecaveis e resolvem a situaçao com bastante rapidez e coerencia. A mim nunca ninguém me obrigou a nada e quando naõ quero não aceito à espera que depois seja a salvat a desistir.

Anónimo disse...

JA SOU CLIENTE SALVAT QUASE 5 ANOS TANTOS QUANTOS O MEU FILHO TEM.ESTOU SATISFEITA POIS O MEU FILHO JA TEM DUAS COLECÇOES FEITAS E SEMPRE CORREU TUDO BEM.

UM BEM HAJAM..........

Cátia Carrão disse...

tal como diz no seu artigo «A nossa resposta foi a seguinte:

- NÃO VAMOS COMPRAR NADA, MAS SE VOCÊS NOS QUISEREM OFERECER OS LIVROS, PODEM ENVIAR!
MAS VOLTO A DIZER, QUE NÃO VOU PAGAR NADA!!!»

pois bem a Salvat envia sempre um brinde, um livro grátis e ainda outro livro que será o segundo da colecção que por sua vez quem o recebe irá decidir se quer ou não ficar com ele.
esse segundo livro no caso de não ser devolvido no prazo de 14 dias, vai ter de ser pago.
pelo que estou a ver no artigo publicado, o que realmente se passou foi que dada a afirmação via telefone que fez á salvat, que já aqui referi anteriormente, nem sequer se deu ao trabalho de ver realmente todas as condições e devolver o livro pelos ctt sendo assim é legitimo da parte da salvat querer o seu dinheiro.

P.S. não a estou a criticar de modo algum, eu propria sou uma "cliente" da salvat, porém não compro nada só me interessa o que é gratuito e devolvo sempre dentro do prazo aquilo que não desejo. porém muitas pessoas não prestam bem atenção ás entre-linhas das condições gerais que vêm explicadas no envelope da encomenda e os procedimentos e finalmente vêm reclamar sem terem razões para isso.
cumprimentos Cátia Carrão

Anónimo disse...

Pois também me aconteceu! Enviam de oferta...em letras grandes! E depois nas entrelinhas e letras que quase mal se vêem que afinal não é bem oferta e que tem que se devolver...não pedimos para enviarem para ver se queríamos!!! Porque se quiséssemos comprar íamos à procura!! Enviam lá para casa e depois ainda temos que sair de casa para ir devolver uma coisa que não pedimos!? Acho o máximo! Também fiquei furiosa quando me chegou a nota para pagar algo que não encomendei e que assumiram por defeito que eu encomendei!!!!! Catia Carrão...ler nas entrelinhas??!! e porque não vem nas entrelinhas que é oferta?! E em letras bem legíveis se podem enviar para vermos e caso NÂO SE RESPONDA QUE FICA SEM EFEITO O ENVIO!!!

Filomena disse...

Mais uma cliente Salvat feliz...

Também sou uma cliente Salvat e gostaria de partilhar convosco que a minha experiência tem sido muito positiva.

Fui contactada telefónicamente por um gentil senhor que me explicou muito claramente como funciona a colecção. Como já foi referido por algumas pessoas, para mim ficou bem claro que no primeiro pacote que me enviaram teria 14 dias para analisar os livros e decidir se pretendia continuar ou não a referida colecção. Em caso afirmativo, seria necessário apenas efectuar o pagamento do livro que ia a pagamento ou caso contrário devolvê-lo para a Salvat, sendo reembolsada à posteriori do valor do envio pelos CTT.

Para mim a Salvat é uma empresa que se preocupa com os clientes e que apela à leitura das crianças, hábito que cada vez mais é mais raro pois a WII, Playstation e DVDs são bem mais utilizados para entreter as crianças.

É muito importante os pais criarem os hábitos de leitura aos filhos e esse hábito deve ser criado desde cedo antes da criança saber ler. O grande problema é que muitos pais não estão para isso pois alegam que não têm tempo e que as crianças ainda são muito pequenas!!!

Eu apoio e recomendo a Salvat a todas as famílias que têm o gosto pela leituras e pelos filhos!!! Os livros são realmente excelentes com a qualidade Salvat e Disney!!!


PS: Cara Irina para sua informação a palavra estória está mal escrita!!! Escreve-se HISTÓRIA! Talvez um pouco de leitura também não lhe fizesse mal!

Um bem haja à Salvat e a todas as famílias de Portgal :-)

Aline e Emanuel disse...

Olhe desculpa mas isso não é bem assim, na encomenda vem sim as ofertas e como tal não as tem de pagar. Mas vem muito claro também o que são ofertas e o que tem de pagar, as ofertas fica sempre com elas, o livro que tem de pagar se não quizer ficar com ele é só ir aos correios e devolvê-los gratuitamente. Ou seja, fica sempre com as ofertas mas só faz a coleção se quizer, vem tudo muito bem explicado nos papéis.
Olha que 2 cunhadas minhas recebem livros a anos, uma a 9 anos e outra a 8 e nunca pagaram porque enviaram de volta o livro que era pra pagar.
Há que prestar atenção nas coisas!
Eu já tenho cá em casa montes de livros deles, uma vez enviei de volta o livro com um caerto atraso, recebi a mesma carta que referiu acima. Liguei a dizer que eu já tinha enviado o livro e ficado com as ofertas, eles responderam, ok tudo bem, afinal depois de enviarmos a carta recebemos o livro que a senhora enviou!
Portanto há que ler as coisas primeiro!

Aline e Emanuel disse...

Desculpe mas isso não é nada assim!
De certeza que não leu os papéis, só paga o livro se ficar com ele, por exemplo, eu recebi a 1ª vez 6 livros de oferta, 2 SE EU QUIZESSE ficar com eles eu começava a coleção e pagava 12.49€, se eu não quizesse ficava com os 6 de oferta mas enviada de volta os 2 que não eram oferta.
Olhe tenho cá em casa montesss de livros deles, eles me procuram para enviar (com as ofertas), eu aceito, eles enviam e eu devolvo o que não é oferta.
Tenho 3 cundadas que recebem uma a 9 anos, outra a 8 e outra a 6 anos os livros, ficam com as ofertas e devolvem o que não querem pagar.
Há que ler as coisas primeiro, aliás aquilo vem muito bem explicado e com letras GRANDES... nada como contratos com letras minúsculas...

Cátia Mello disse...

Sou cliente da SALVAT, desde que a minha filha nasceu, ou seja a quatro anos, e estou muito satisfeita com a colecção, são livros maravilhosos e histórias muito bem elaboradas...talvez por eu ter incutido a leitura a minha filha, ela hoje com quatro anos já sabe ler e está sempre a espera de receber os livros da salvat todos os meses. Antes de aceitar-mos seja o produto que for temos de ter muita atenção as condições e tudo o resto eu como mãe e educadora aconselho a salvat a todos os pais e educadores.

Anónimo disse...

Olá...eu enviei o livro que não era oferta pelos ctt´s e tive de pagar os portes de envio. Mais afirmo que não deixei passar os tais 14 dias e sim 7 dias. Deste modo, não ganho para pagar os portes de envio de todos os livros que eles me enviam para casa!

Anónimo disse...

Olá...
Sou Cliente salvat satisfeita, desde que o meu filho nasceu a quase 6 anos... já lhe fiz duas colecções e vou começar a treceira... nunca me obrigarão a ficar com nada tal como é dito varias vezes, temos 14 dias para desidir se queremos ou não e os prémios veem sempre de acordo com a informação dada... e qdo quero acabar com algum envio é sempre respeitado... Bem haja e votos de muitas felicidades.

Anónimo disse...

Fui hoje contactada com esta promoção... não tenho filhos, não faço quaisquer encomendas de produtos infantis (foi assim que dizem que chegaram aos meus dados) e apesar de ter uma sobrinha, nunca preenchi qualquer papel a informar alguém sobre este facto... Pessoalmente, o meu problema nem são os livros, que referi logo que não queria receber mesmo que gratuitamente, mas sim, o direito que estas empresas têm de passar dados umas para as outras sem pedir autorização a ninguém! Os senhores da Salvat, até a minha morada têm... desde há algum tempo que recebo todo o tipo de telefonemas com promoções e não consigo compreender onde vão buscar os meus dados... e também não consigo que os pagem dos sistemas... apenas me dizem que deixam a nota que não quero ser contactada! acho isto um abuso da privacidade das pessoas!

CS disse...

Caro anónimo de dia 25 de outubro.....se a Salvat tem a sua morada e contacto telefónico, com certeza que não adivinhou...há que ler com atenção toda e qualquer correspondência que se preenche, sejam letras grandes ou pequenas, afinal as pequenas também se lêem ou não????!!!!!existe sempre um campo em qualquer papelinho que se preencha, onde colocamos uma cruzinha, para não autorizarmos o fornecimento dos nossos dados pessoais a ouras empresas!!!oh mas há um pormenor...como são letras pequenas se calhar não se lê!!!por favor!!! o mal disto tudo é que o português quando houve/lê ofertas até cegam, e não se preocupam em ouvir/ler todas as condições sejam pequenas ou grandes. Para finalizar, existe uma profissão que se chama operadores de telemarketing, que por sua vez, é uma profissão como qualquer outra, onde apenas tentam promover algum produto e só aceita quem quer, não me venham com a história que parecem gravadores porque são pessoas que lêem um script (caso haja alguém que não saiba) em que o cliente tem a possibilidade de interromper com educação e recusar seja o que for!!! para finalizar VIVA A SALVAT EDITORES que presentemente faz muita criança FELIZ!!!!!e com esta me vou.

Saudações a todos

Anónimo disse...

entao nao percebo nada os clientes nao so todos iguais eu tambem fui vitima, nao pedi nada a ninguem nao preciso desses tipos livros para dar uma melhor qualidade de vida ao meu filho,nao compreendo como hei de pagar uma coisa que nao pedi eu gosto de ver e comprar,mas enfim o nosso país está cheio destas coisas

Anónimo disse...

A mim aconteceu-me o mesmo...a diferença é que so recebi as faturas para pagar,os livros nem sinal deles!não vou pagar uma coisa que não recebi!!!

Anónimo disse...

Acabei de receber um aviso de pagamento de livros que nem recebi. Concordei em recebe-los,pensando oferecê-los pelo Natal. Nada chegou e agora tenho a conta para pagar. Já enviei um mail e fax refutando qualquer responsabilidade sobre aquela divida. Para mim ACABARAM. Este procedimento não está correcto.

BB disse...

Que engraçado...a mim aconteceu-me o mesmo,no entanto ficou tudo esclarecido quando contactei a linha de apoio ao cliente e me foi dito para ignorar a carta. Se não recebi não tinha nada que pagar, deve ter sido algum extravio por parte dos CTT ou algo do género...enfim tudo esclarecido com um simples telefonema...e que tal fazerem o mesmo, com certeza que não vos vão obrigar a pagar uma coisa que não receberam certo!!!!!???

Anónimo disse...

Boa tarde,
A mim parece-me que os burlões são vocês e não a empresa dos livros.
Preenchem formulários para receberem coisas, com a ganancia do grátis e nem vêem mais nada à frente. Depois quando têm que cumprir com as regras que aceitaram aquando do preenchimento do formulário, ficam logo muito aborrecidos. Mas os Portuguesinhos são assim, só se preocupam em tentar sacar o que podem aos demais. Tenho pena de empresas sérias que têm que lidar com pessoas deste calibre. Por isso é que este Pais está como está.

carla disse...

Cara Sra Filomena já que se considera uma pessoa culta fique sabendo,que é correcto dizer "estória",visto que esta foi a primeira palavra a descrever uma estória não real.Apesar de não ser errado dizer história,esta palavra no português correto vai cair em desuso.Antes de críticar a Sra Irina,devia antes ter-se informado pois caiu no rídiculo.

Maria Silva disse...

Também recebi um aviso de pagamento de livros quem nem recebi e nem sei se encomendei. Enfim... É a boa burla à portuguesa, para ver quantos patos caem. Nem sei me darei ao trabalho de ligar para "linha de apoio ao cliente", se calhar em vez disso ligo a DECO, para que fiquem desde já informados do que se anda a passar.
PS: Escusa de vir o "vendedor Salvat", para aqui ofender. Porque sinceramente vale o que vale. A atitude da empresa em questão é lamentável.

Carolina Costa disse...

Olá, a mim aconteceu me o mesmo à pouco tempo e gostaria de saber se acabou por pagar o valor ou não? Cumprimentos.

Anónimo disse...

Olá

Realmente vem bem explicado, 6 livros de oferta e 2 a pagar caso queiram ficar com os livros. Recebo várias vezes e para devolver basta colocar na mesma embalagem uma cruz em recusado e entregar nos correios que não paga nada.
Cumprimentos.

Anónimo disse...

Gostava era de saber uma coisa... Como é que se é cliente da Salvat, se só se aceita o que é gratuito? Um bocado contraditório, nao? Se és cliente pagas... E a Salvat é a MELHOR editora de livros infantis de sempre... Por isso, critiquem o que criticarem, e tentem o que tentarem, a Slavat não vai acabar nunca...

Anónimo disse...

Eu recebi esta semana 4 livros da Salvat sem os ter solicitado.
Tinham-me telefonado para casa a dizer que mos iam enviar a título gratuito, os primeiros, e passado um tempo mandariam outros, esses sim, teria que os pagar, se não estivesse interessada podia devolvê-los.
Eu disse-lhes que se eram gratuítos aceitava que mos mandassem.
Mas lá está o velho ditado: --ninguém dá ponto sem nó.
O certo é que recebi os livros, 4 e dentro da embalagem vinha a factura de 12 euros e qualquer coisa para pagar. Eu imediatamente os meti na embalagem e fui devolvê-los; mas para não pagar portes de correio, no sítio onde tinham apartado coloquei remessa livre.
Não sei se os recebem.
Já lhes enviei dois e-mails e nem resposta.
Esta situação serve-me de lição: ninguém dá nada a ninguém.

Pedro disse...

Estou a passar por uma situação parecida, mas o inverso. Comprei uns 16 livros, até que decidi desistir e informei a Salvat por telefone. Acontece que me enviaram mais 2 livros entretanto. Telefonei para a Salvat e disseram-me que tinha de envia-los e assim o fiz. Pensei que tinha ficado tudo resolvido.
Passados uns 11 meses recebo uma sms a dizer que a factura se encontra por pagar. Telefonaram-me entretanto primeiro para começar a comprar outra vez livros e no fim depois de rejeitar disseram-me que estava por pagar aquela fatura.
Enviei sem registo e sem aviso de recepção, porque me disseram ao telefone que não era preciso. Não tenho provas do envio. O que posso fazer com estes gananciosos de m**da?

Anónimo disse...

Para meu espanto hoje fui contactada pelo departamento jurídico porque dizem que tenho uma divida com a Salvat de uma colecção que fiz a mais de 4 anos. Desde que a recebi que nunca mais disseram mais nada, lógico que efectuei logo o pagamento da totalidade e agora dizem que tenho 3 fascículos por pagar. Como é que é possível passado tanto tempo virem com esta conversa???
Agora querem o comprovativo de pagamento e sei lá onde é que isso já anda...

Raquel disse...

Eu sei que isto não tem nada a ver, mas aqui vai. Li muitos comentários vossos a dizer "ai os portugueses são isto, este país é aquilo, é por isso que isto está assim, não sei quê" Por favor, PAREM ! CHEGA ! Certo, estamos em crise, está cada vez pior, mas vocês pelos vistos não imaginam o que acontece noutros países. Eu vivo perto de Paris e oiço com cada coisa... Aqui há dias deu uma reportagem sobre empresas de construção que faziam acordos com Camaras francesas, e depois mandavam a conta para os proprietários das terras. Como se tivessem construído alguma coisa. E essa gente não tem como resolver o assunto. Então sim, vocês têm problemas com isso. Mas pensem só : nós, no nosso país, temos defeitos, mas não somos os piores.
(tenho 18 anos, vivi 10 em Portugal e 8 aqui. Francamente, se eu pudesse escolher onde queria viver, nem hesitava a voltar para casa)

Anónimo disse...

SALVAT: Aconteceu-me o mesmo que muitos, pelo que vejo. Aceitei encomendar uma colecção em que o 1º era gratuito e se não dissesse nada em contrario enviavam um livro por mês. Tudo correu bem até ao 3º livro. Passado 2 meses recebo uma factura a pedir o valor de 4 livros que não recebi. Ligo para o apoio ao cliente, número de valor acrescentado, e dizem que já me enviaram a coleção toda no total de 21 livros e que agora iria pagar 2 por mês. Para minha supresa pergunto onde estão os ditos livros, pois nunca recebi nada após os 3 primeiros. Dizem eles que têm em sua posse o comprovativo da transportadora e que me iriam enviar por CTT e por e-mail. Achei estranho terem um comprovativo assinado. O certo é que por mim não foi. Resumindo: passado mais 3 meses e depois de varios telefonemas e promessas do envio do tal comprovativo, nunca nada aconteceu..excepto a carta que recebo hoje com ameaças de tribunal. Este mesmo post vai já direitinho para a DECO. Cuidado com as encomendas e ofertas por telefone! Mantenho o anonimato pois poderei meter um processo contra estes senhores.

Anónimo disse...

Peço desculpa estar a meter-me da conversa, mas estava a pesquisar sobre os livros da Disney, aceitei a encomenda,recebi o aviso dos correios para levanta-la, mas como li estes comentário, estou com um certo medo de vir a ser enganada, como posso devolver os livro e como posso suspender os pedidos?

Inês Taveira disse...

Já é a segunda vez que me ligam a perguntar se quero receber os livros em casa gratuitos e até agora não tenho razão de queixa.
É o seguinte: vêm alguns livros de oferta e vêm outros que são para analisar durante 15 dias e decidir se queremos ou não ficar com eles. Caso decidam não ficar com eles, estes têm que ser devolvidos, como é óbvio, senão terão que ser pagos. Isso vem tudo explicado no papel que vem juntamentos com os livros.

Gonçalo disse...

Aconteceu exactamente o mesmo à minha mulher.
O problema não é a Salvat querer vender. O problema é quando não querermos comprar e nos tentam impingir alguma coisa. O problema não é a informação que vem por escrito, as condições e as letras miudinhas. O problema é a Salvat dizer uma coisa ao telefone, e por escrito dizer outra, ou não dizer nada. Se existem pessoas interessadas em adquirir, muito bem, fiquem à vontade, mas quem não está interessado porque querem sacar dinheiro dessas pessoas a todo o custo? A imagem da Salvat tem vindo a ser descredibilizada ao longo dos últimos tempos pelos motivos em questão, e não havia necessidade para tal. Não é desta forma que deveriam querer evitar ir à falência, mas infelizmente talvez tal aconteça por via judicial. Resumindo, apesar dos avisos e de ao telefone nos terem dito que nada (e leiam nada mesmo) iria ser pago, os avisos chegaram. Inclusive quando falamos com o apoio ao cliente, disseram para ignorar os avisos, devolver se não quisessemos, que nada (leiam novamente, nada ia ser pago). É justo indicarem uma coisa, o suporte ao cliente dizer para não nos preocuparmos, e enviarem avisos de pagamento? Não é!

Anónimo disse...

Hoje veio ter ao meu e-mail uma oferta igual à comentada pelos meus antecessores e naturalmente comecei a ler este blog e a primeira mensagem de reclamação.
Pois bem, apenas quero dizer o seguinte (aliás já referido por outros):
1. As empresas são criadas para dar lucro;
2. A fórmula de venderem os seus produtos são diversos e variados;
3. Como bem já foi dito, ninguém dá nada a ninguém, muito menos vindo de uma empresa; pois,
4. se por imaginação, uma empresa só oferecesse os seus produtos, onde ia buscar o dinheiro para comprar outros?
5. Portanto, essas pessoas que apenas querem os livros gratuitamente é que são os verdadeiros burlões! A empresa tem lá escarrapachadas (em letra grande ou pequena e se for pequena e não consigam ler vão ao oftalmologista ou comprem uma lente)as condições de venda! Ou queriam..... queriam!..... tudo de borla? Não têm cabecinha para raciocinar? Como se disse atrás, há "portuguesinhos" muito "chico-espertos" .

mônica marques disse...

Eu recebi uma chamada hoje da Salvat,pois à uns dias mandei a inscrição para eles, aceitei receber as ofertas e talvez ficar com a coleção. Mas no meio de tantas fraudes que aparece na TV todos os dias resolvi pesquisar sobre a empresa, e deparome com tanto comentário contra. Gostava de saber se vocês foram contactados por um número anónimo e se chegaram a receber o mail sobre os termos e condições do contrato, eu ainda não recebi, mas visto isto já fiz questão de enviar um e-mail à empresa salvat afim de cancelar qualquer compromisso, espero que seja suficiente, pois não recebi qualquer resposta da empresa....

Moneymaker disse...

Acho engraçado, basta "googlar" um pouco e são sem conta os comentários negativos, criticas e queixas contra esta editora em vários sites/blogs e até no Facebook, mas ao ler os comentários aqui já aparecem clientes todos satisfeitos, o que é de estranhar.
Primeiro, uns vêm dizer que são clientes há anos e nunca pagaram nada mas ficam sempre com os livros gratuitos: "Tenho um monte deles e nunca paguei", desculpem mas, para começar livros gratuitos não fazem clientes e nenhuma editora se mete a enviar sempre livros gratuitos a alguém que nunca lhes compra, uma ou duas vezes ainda entendo, agora anos a fio sem o dito cliente sequer consumir, tanga!
Segundo, para os que vieram defender a dizer que ajudou os filhos na leitura...really?! Se a vossa defesa é essa então o problema é mesmo vosso como pais, a minha filha nunca precisou de editoras da tanga para ter livros e muito menos eu precisei que alguém me telefonasse para comprar lhe comprar um livro, talvez por isso hoje, com 11 anos seja já uma leitora assídua de Lobo Antunes...e não precisei de nenhuma editora a chatear-me a cabeça para isso. Dizer que um filho lê melhor graças a uma editora é de uma estupidez enorme e de grau literário sem dúvida muito pequeno.
Terceiro, este dedico aos que falam português, mas são tudo menos portugueses...então uma empresa contacta-vos afim de vender á força e com ofertas descabidas, e quando vemos que afinal era para morder o isco o culpado é o consumidor porque deveria ter lido as letras pequenas?!!! TER LIDO AS LETRAS PEQUENAS? Se é oferta então quais letras pequenas qual quê, as letras pequenas aparecem em mentiras, oferta é oferta, senão já não é oferta, expliquem-se em letras BEM GRANDES! E porque é típico dos "portuguesinhos" quererem tudo de borla, sinceramente, experimentem ir para outro país oferecer cenas para ver se não querem também! Acusar um povo pela tentativa de roubo de uma empresa é de uma hipocrisia descabida. A isto junto alguns a quererem redigir os comentários e enterram-se ainda mais no português que nem sabem escrever, quando mais redimir os outros.
E por fim, voltando á estratégia de vendas, literatura é um mercado delicado, ou se tem bons autores para vender ou simplesmente não vendes (como em todas as artes do tipo: musica, cinema, etc), se uma editora tem necessidade de se armar em MEO, ZON, BARCLAY'S etc, então de certeza que não é boa e nem se discute o contrário, no tempo em que os vendedores do Reader's Digest andavam de porta em porta ainda entendia pois o acesso a certos livros era deveras dificil, agora nos dias que correm qualquer tipo de publicidade baseada em ofertas com entrelinhas vinda de uma empresa destas é logo sinal de desconfiança.

Anónimo disse...

Cheira-me que existem aqui clientes da Salvat que trabalham lá...lol

Unknown disse...

Olhe bom dia eu nao quero mais livros ja lhe liguei ms nao da

Cleménia Caboz disse...

Nao quero mais livros. Caboz

Cleménia Caboz disse...

Nao quero mais livros. Caboz

Cleménia Caboz disse...

Olhe bom dia eu nao quero mais livros ja lhe liguei ms nao da